terça-feira, 1 de maio de 2018

Em três meses como titular, Pedro tem desempenho superior ao dos dois anos anteriores como profissional do Fluminense


Se o empate não estava nos planos do Fluminense, o jogo contra o São Paulo serviu para ratificar o bom momento de Pedro. Em sua primeira temporada como titular, o atacante de 20 anos tem confirmado seu amadurecimento com gols e assistências. A cada partida, sua evolução desde que foi promovido a profissional fica mais nítida, o que alimenta a esperança da torcida em voltar a ver a camisa 9 bem representada.

A partida do último domingo foi apenas a quarta de Pedro com o número defendido em outros anos por Fred e Henrique Dourado. Mas já foram três gols marcados e quatro pontos garantidos para o Fluminense no Brasileiro. O somatório do ano — contando as partidas em que ainda usava a camisa 32 — também é positivo. São 10 gols e seis assistências.

O desempenho de Pedro nos dois anos anteriores como profissional evidenciam sua ascensão. Em 2016, ele entrou em campo quatro vezes, sendo apenas uma como titular. Registrou marca de 32,5 minutos por partida e não marcou nenhum gol. Na temporada seguinte, foram 35 jogos disputados (13 deles como titular) e sete bolas na rede dos adversários. Sua minutagem média subiu para 42,1 minutos por compromisso.

Em 2018, a média do atacante deu um salto para 86,4 minutos por partida. E, em todas as 21 vezes em que entrou em campo, esteve no 11 inicial. Os 16 gols que contaram com sua participação representam quase a metade (44,4%) dos 36 marcados pelo Tricolor na temporada.

— A principal evolução do Pedro esta na dinâmica de jogo. Ele subiu cedo, mas teve a sorte de encontrar um treinador como Abel para ajudá-lo nesta fase final de formação — comentou Marcelo Veiga, coordenador técnico da base tricolor, que trabalhou com o atacante nas categorias inferiores. — O futebol profissional exige uma intensidade de jogo maior do que na base. E ele evoluiu muito nisso. Assim como na marcação. Sabe que a defesa do time começa com ele.

A resposta de Pedro nestes primeiros meses como titular aumentaram a confiança da diretoria e da comissão técnica em seu futebol. E deve garantir um sossego a ele na equipe titular. Embora procure reforços, o Fluminense não está atrás de um centroavante como ele. Entende que o posto está bem representado em seus pés e foca em outras posições consideradas mais carentes. A prioridade, neste momento, é a busca por um meia ofensivo.

Créditos: Extra

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial